Inovação automática carrega nichos em mercados asiáticos

Estudo de caso de exportação australiano

Uma empresa australiana de testes de freio, em apenas alguns anos, começou a capturar importantes oportunidades comerciais em mercados asiáticos importantes.

O Romteck PTM (RPTM) projetou, testou e exportou suas tecnologias e serviços inovadores para a Tailândia e a Malásia e agora está fazendo incursões na China.

A empresa desenvolve sistemas especiais de teste para componentes automotivos, especializados em sistemas de freio. A RPTM também fornece serviços de testes, equipamentos e serviços de treinamento e consultoria.

Formada em 2007 em Melbourne, a RPTM penetrou nos mercados estrangeiros com a assistência da Austrade e uma estratégia de auto nacional orientada para ajudar as empresas automobilísticas australianas a competir globalmente.

Ganhando tração na Tailândia

A RPTM reconheceu o desejo dos fabricantes tailandeses de componentes automotivos de se afastar de sua dependência da indústria japonesa e encontrar clientes e mercados alternativos.

Com a ajuda da Austrade, a RPTM definiu a compreensão da indústria automobilística tailandesa e sua cultura empresarial, incluindo a identificação e aproximação de empresas adequadas para potenciais negócios.

“A característica mais surpreendente e interessante da indústria doméstica tailandesa é a sua ânsia de abraçar tecnologia e know-how. Durante muitos anos, eles foram confinados apenas à fabricação e negaram o acesso ao design e ao desenvolvimento “, disse Michael Lindroos, diretor-gerente da RPTM.

Em janeiro de 2011, com seu primeiro cliente tailandês, a RPTM garantiu um Memorando de Entendimento (MoU) para um plano de cinco anos com ordens no primeiro ano de R $ 200.000 para serviços técnicos e um equipamento de teste A $ 800.000 pendente, totalmente projetado e fabricado pela RPTM na Austrália.

A Malásia é promissora

Uma introdução ao Proton Automobile da Austrade garantiu à RPTM um contrato de serviço que viu um grupo de engenheiros da Malásia visitar as instalações de alta tecnologia da RPTM para treinamento técnico avançado.

A RPTM também estabeleceu um relacionamento com o SIRIM, o equivalente malaio da CSIRO, com a ajuda da Austrade. Um memorando de entendimento foi assinado com a SIRIM que procura formar uma empresa comum na Malásia usando os serviços da RPTM na Austrália como modelo para um laboratório de testes em Kuala Lumpur, um programa com um orçamento de três anos de US $ 1 milhão.

“Descobrimos que a indústria automobilística da Malásia está fazendo um esforço sério para aumentar sua qualidade e capacidade de desenvolvimento. Eles também têm uma posição forte sobre a independência que convida a colaboração em termos de igualdade “, disse Lindroos.

A escala da China acena

Depois de várias delegações chinesas de comércio automotivo para Victoria em 2010, a RPTM foi convidada a visitar dois principais fabricantes de veículos em Anhui, na China. O pessoal da Austrade na China ajudou o RPTM a navegar a língua, a cultura e os processos administrativos.

Com o firme interesse demonstrado pelas empresas automobilísticas chinesas em adquirir conhecimento sobre práticas e tecnologias de P & D para automóveis ocidentais, a RPTM apresentou uma proposta a um fabricante de automóveis chinês para o estabelecimento de um laboratório de testes comerciais – um orçamento de US $ 6 milhões para US $ 8 milhões, ano envolvendo 80% de investimento da empresa chinesa.

“A China é a nossa maior oportunidade e desafio. O aspecto mais impressionante de muitas características da indústria automotiva da China é o compromisso deles em obter o reconhecimento global de seus produtos. Ao fazê-lo, eles estão fazendo esforços impressionantes para explorar e se envolver com os negócios ocidentais “, observou Lindroos.

Construindo para o futuro

Nos próximos anos, a China será o foco da RPTM em potenciais joint ventures envolvendo a transferência de tecnologia com os produtores locais de automóveis. Para os mercados da Índia e do Sudeste Asiático, a RPTM fornecerá serviços de teste e conhecimento com vendas de equipamentos adaptadas a um ambiente técnico de usuários finais.

“É preciso ter em conta as características únicas da cadeia de suprimentos e da cultura empresarial para fazer uma proposta sensata. Isso leva tempo, mas a confiança e a paciência são recompensadas no relacionamento asiático e é aí que a maioria do nosso negócio de longo prazo terá lugar “, disse Lindroos.

Procurando inovação em serviços financeiros de importação e exportação

Estudo de caso de exportação australiano

Tendo construído uma presença em todos os principais mercados financeiros do mundo, a Computershare pretende continuar a ser o líder global em ajudar as empresas públicas a manter fortes relacionamentos com os investidores.

Nos últimos cinco anos, o Computershare da Austrália tornou-se o maior fornecedor de serviços de investidores do mundo, atendendo mais de 100 milhões de contas de acionistas.

Com operações e 12.000 funcionários em mais de 20 países, a Computershare é a força proeminente no registro de ações, planos de participação de funcionários, solicitação de procuração, pagamentos de dividendos e outros recursos financeiros especializados, governança e suporte de partes interessadas.

Desde 1978, a empresa com sede em Melbourne cresceu para se tornar um negócio de US $ 4,5 bilhões continuando a investir em sua tecnologia proprietária e desenvolvimento de produtos. A receita em 2011 foi de cerca de US $ 1,6 bilhão, dos quais mais de 75% vieram de fora da Austrália.

Uma oferta inovadora de serviços

O CEO da Computershare, Stuart Crosby, diz que a empresa mantém sua vantagem global ao investir na inovação. Totalmente comprometido com a tecnologia, a empresa gasta mais de US $ 100 milhões por ano em serviços de TI.

“Onde nossos concorrentes tendem a ser resistências de mudança, sempre fomos interessados ​​e motivados ao fornecer novos serviços”, diz Crosby. “Nós fomos os primeiros a ter serviços on-line, primeiro com transações on-line, e agora primeiro com um aplicativo de votação AGM móvel.

“Para grandes empresas com operações em múltiplos mercados de capitais, podemos fornecer uma solução integrada que seja única. Para cada BHP Billiton ou HSBC que precisa fazer transações globais, nós temos algo que eles simplesmente não podem obter de mais ninguém “.

Hoje, os serviços aos investidores são um setor especializado. Uma vez que o domínio das grandes instituições financeiras, seu risco regulatório inerente, demandas de investimento em tecnologia e requisitos trabalhistas convenceu os grandes jogadores a deixar o negócio.

Neste ambiente, a Computershare usou seus conhecimentos tecnológicos para oferecer serviços de investidores de forma mais eficiente e econômica do que qualquer outra pessoa.

“Por ter vindo de uma base tecnológica, sempre fomos pressionando por maneiras mais eficientes de fazer coisas, não só para nós, mas para a indústria e nossos clientes”, diz Crosby. “Isso nos deu vantagens significativas em atrair e manter clientes.

“À medida que crescemos em todo o mundo, nosso povo mudou do Reino Unido, África do Sul, Hong Kong e os EUA, desenvolvendo uma habilidade única para levar a tecnologia a novos mercados e adaptá-la ao que o mercado exigisse”.

Encontrando oportunidades na Europa

A Europa sempre foi uma proposta difícil para a Computershare. A empresa é muito menor, porque historicamente, seus sistemas e produtos giravam em torno de mercados de capitais que se baseiam no direito da empresa em inglês.

A Austrade tem sido alguma ajuda aqui, auxiliando na rede Computershare na comunidade empresarial europeia, ajudando a empresa a aumentar seu perfil e apoiando seus esforços para explorar novas oportunidades de expansão.

Crosby diz que há muitas sutilezas para o sucesso como uma empresa australiana na Europa, a primeira das quais está a chegar a um acordo com a natureza da própria zona geográfica e econômica.

“No nosso negócio, não existe tal como a Europa”, diz ele.

“Existe Alemanha, França, Espanha, Itália, Escandinávia, etc., não é homogêneo. A infra-estrutura do mercado é dramaticamente diferente entre as principais economias européias – e não apenas como funcionam os sistemas informáticos, mas também como a lei funciona e como os mercados operam. Compreender esta granularidade é vital. “

Também é importante, diz Crosby, apreciar que as pessoas agora estão buscando construir mais infra-estrutura pan-europeia.

“Uma das vantagens que os australianos têm aqui é a neutralidade”, diz Crosby. “Isso nos distingue dos outros. Somos capazes de lidar com uma gama mais ampla de pessoas sem ter que negociar qualquer bagagem cultural ou histórica “.

O caminho a seguir: ficar em contato

Na maioria dos mercados, a Computershare trabalha como agente de empresas públicas que emitam valores mobiliários. Na Europa, os bancos atuam como agentes. Isso pode gerar confusão para investidores e empresas públicas.

“As empresas lutam para entender exatamente quem são seus investidores e os investidores não têm maneiras claras de se comunicar com as empresas”, diz Crosby.

“No entanto, há uma série de reformas regulatórias no pipeline que mudarão essa paisagem. Para nós, isso significa preparar-se para um papel maior no vácuo que será criado quando essas mudanças ocorrerem “.

Para preparar, Crosby diz que a Computershare está envolvida com todas as partes influentes, como o Parlamento Europeu e os bancos centrais da Europa. A empresa mantém contactos frequentes com grandes fornecedores de infra-estruturas, as bolsas de valores e os principais bancos europeus.

“É tudo sobre conectar-se, entender o que está acontecendo e trabalhar com as pessoas para descobrir as oportunidades em potencial”, diz Crosby.

“Não podemos simplesmente apresentar um plano de Melbourne ou Nova York e dizer aqui o que você precisa na Europa. Isso não vai funcionar. É um processo iterativo de constante envolvimento com os diversos grupos de interesse que estão moldando o futuro.

“A quantidade insana de turbulência tornou as coisas mais difíceis e lutamos para encontrar uma maneira de ser relevante na Europa.

“Mas queremos crescer o nosso negócio lá e precisamos estar preparados para essas oportunidades quando retornar tempos estáveis”.

Como comprar produtos importados sem burocracia

Como comprar produtos importados pode ser tão vantajoso

Muitas pessoas se perguntam por que importar do EUA e tão lucrativo porque as lojas americanas e tem maior credibilidade. Mas a questão fundamental é: como comprar produtos importados sem burocracia?

A resposta é que as principais lojas que possuem sua sede nos Estados Unidos, o que faz o preço lá ser muito mais barato do que aqui. Isso sem considerar a mão de obra barata e o sistema tributário justo, que funciona muito melhor do que o brasileiro.

Como comprar produtos importados sem burocracia?

Como comprar produtos importados
Como comprar produtos importados

Ao contrário do que muita gente pensa importar produtos dos EUA, China ou outro país pode ser mais simples (e lucrativo) do se se imagina.

Hoje em dia existem várias empresas que disponibilizam uma gama de serviços que vão facilitar a vida de quem importar para revender, com exemplo temos o serviço de redirecionamento.

Utilizando o serviço de redirecionamento para receber os produtos comprados no exterior

Se o produto que você deseja não pode ser entregue no seu endereço brasileiro, você pode utilizar o chamado redirecionamento de encomendas. Ele funciona da seguinte forma: uma empresa nos Estados Unidos recebe a sua encomenda e depois envia elas para você.

Para garantir a segurança nessa operação, basta utilizar uma empresa conceituada no mercado. O procedimento em si não é difícil, basta se cadastrar no site da empresa e informar os dados da compra juntamente com seu endereço.

Outra vantagem dessas empresas de redirecionamento é que se a loja americana não aceitar seu cartão internacional, algumas oferecem a opção de realizar a compra por você. Ou seja, você faz uma espécie de depósito em uma conta (pelo Paypal, por exemplo) e a empresa efetua a compra enviando seu produto.

Nesse método você mesmo irá preencher a declaração aduaneira (informará a quantidade e o valor dos produtos contidos em seu pacote). Isso é visto como uma vantagem para muitas pessoas, mas não tente enganar a alfândega informando um valor inferior ao real, pois valores incorretos resultam em uma taxação maior do que o próprio valorComo comprar produtos importados do produto, além de ficar preso por muito mais tempo!

Se você deseja fazer várias compras, envie para o seu endereço nos EUA (sua empresa escolhida como redirecionador de encomendas) e solicite que todos os produtos sejam enviados em conjunto, pois isso irá economizar o seu frete. Mas atenção, faça sempre o cálculo para ter certeza de que essa é a melhor opção.

Muitas pessoas preferem receber várias encomendas em vez de uma só para reduzir o tamanho dos pacotes e, consequentemente, a chance de ser taxado, mas o preço dessas encomendas geralmente acaba saindo mais caro do que uma encomenda só taxada. Ou seja, mesmo que seu pacote seja taxado, provavelmente ainda assim saia mais barato do que o custo de vários fretes somados. Você precisa avaliar se vale a pena ou não cada caso.

Há algumas empresas que podem ajudá-lo a fazer todo o tramite e liberação de importação sem grandes dificuldades.

Veja mais sobre o assunto com o vídeo abaixo

Veja também:

Dicas de como importar dos Estados Unidos

 

Dicas de como importar dos Estados Unidos

Empresas que vão de auxiliar a importar dos Estados Unidos

Gostaria de recomendar para vocês duas empresas que vocês podem utilizar em suas importações e que vão gerar uma otimização em seus custos em compras nos Estados Unidos:

Shopfans

A primeira empresa que recomendo para vocês é o Shopfans, eles vão te fornecer dois endereços para compras nos Estados Unidos sendo um em estado isento de impostos locais americanos, esse tipo de empresa é conhecido como freight forwaders ou redirecionadores de encomendas.

Um redirecionador de encomendas vai te fornecer um endereço nos Estados Unidos para compras, você se cadastra no  Shopfans e recebe seu endereço nos Estados Unidos, com esse endereço você poderá comprar em lojas que só entregam nos Estados Unidos, depois basta enviar as mercadorias do redirecionador de encomendas para sua casa no Brasil.

MRRebates

A segunda empresa é o MRRebates, imagine que você possa receber até 25 % do valor gasto em suas compras de volta em sua conta Paypal no prazo médio de 90 dias, é isso que faz esse site e isso se chama rebate ou cash-back.

Então se você quer economizar montanhas de dinheiro no longo prazo não deixe de se cadastrar neste site, o cadastro é muito simples e em pouco mais de 1 minuto você já poderá economizar na sua próxima compra nas lojas participantes.

Imagine por exemplo que você queira importar um produto que seja leve e caro, neste ponto não iremos focar no tipo de produto em si e apenas no fato dele ser caro e ao mesmo tempo leve.

Um produto com essa característica com certeza será caro também no Brasil, como temos um produto leve, o frete provavelmente será barato, tornando esse tipo de importação vantajosa.

Como exemplo de um produto com essas características poderíamos considerar um processador de computador de última geração.

Ele seria caro e extremamente leve, o resultado seria uma importação muito vantajosa ,pois esse tipo de produto seria vendido no Brasil por valores muito superiores aos encontrados no exterior.

É exatamente a junção dessas duas características que torna esse tipo de importação vantajosa, se você tivesse um item pesado e caro a situação vantajosa poderia desaparecer, imagine que você encontre uma TV de 70 polegadas sendo vendida por 20% do preço no Brasil, ainda assim a importação se tornaria desvantajosa, teríamos alto custo de frete decorrente do alto peso e tamanho da encomenda.

Se você deseja comprar um item de alta tecnologia como um macbook por exemplo, esse tipo de importação pode gerar sim uma vantagem financeira e acabar ficando mais barato que a compra no Brasil, logicamente nem todos os itens de alta tecnologia serão vantajosos, pois existem outros fatores que determinam se uma importação será vantajosa, como peso e tamanho das encomendas.